Perfil


Olá! Meu nome é Ana, atualmente tenho 40 anos, e com 26 anos e 10 meses descobri que tinha Insuficiência Renal Crônica, até os dias de hoje (quase 14 anos de diagnostico), não sei o motivo de ter perdido a função dos meus rins.

Fiz hemodiálise por quase 7 anos, até que finalmente fui chamada para o transplante. Atualmente estou no meu 7º ano de transplante. Passei por algumas intercorrências que narro aqui nesse diário mas, a vida transplantada é infinitamente melhor que na hemodiálise.

Meu tipo sanguíneo é O+, e como não tenho ninguém na família compatível, fiquei inscrita na fila de transplante desde Março/2010. É irônico esperar alguém morrer para você viver melhor mas, é assim que funciona a vida quando se esta a espera de um transplante.

Fiz hemodiálise as terça, quintas e sábados, e graças as pessoas que amo, consegui ir e voltar do tratamento por mais de 2 anos sem problema algum. Até que chegou chegou a vez de caminhar com as próprias pernas, troquei de clínica e comecei a ir sozinha na hemodiálise e apesar de ter sido um pouco mais cansativo do que era antes, não depender dos outros fez eu acreditar novamente que consigo fazer as coisas sozinha. Apesar disso, minha família me apoia muito e principalmente me compreende, então não tenho do que reclamar, apenas quis ser independente para ter um sentido na vida.

Fiz duas cirurgias para fístula, uma no pulso na mão esquerda, que não funcionou logo de cara, e a segunda, na dobra do braço direito que durou até meu segundo ano de transplante.
Não me sinto triste pelo tratamento, o inicio não foi fácil, e toda dificuldade que vivi no começo foi devido a falta de informação. Agora bem informada sobre esse problema, encaro tudo numa boa e, esse foi o principal motivo de querer escrever aqui, divulgar o problema e minha experiência no tratamento e as vezes meu dia a dia, nada muito pessoal, somente o que for relevante para ajudar quem busca por informações.