Glomerulonefrite

Definição:
Grupo de doenças renais causado por inflamação e destruição gradual e progressiva das estruturas internas do rim (glomérulos).
Causas, incidência e fatores de risco:
A glomerulonefrite é a destruição lenta e progressiva dos glomérulos renais com uma perda gradual da função do órgão (e, com o tempo, insuficiência renal crônica). A doença pode ser causada por problemas específicos do sistema imune, mas a causa precisa é desconhecida na maioria dos casos.

A lesão dos glomérulos, com a subseqüente ineficiência da filtração, causa uma perda de sangue e proteínas pela urina. Como os sintomas se desenvolvem gradualmente, a doença pode ser descoberta quando se encontra um exame de urina tipo I anormal durante um exame físico rotineiro por distúrbios não relacionados. A doença pode causar hipertensão e pode ser identificada apenas como causa da hipertensão de difícil controle.

A doença pode se desenvolver após a fase aguda da glomerulonefrite rapidamente progressiva. Em cerca de 1/4 das pessoas com glomerulonefrite crônica não existe história anterior de doença renal, e a doença se manifesta pela primeira vez pela insuficiência renal crônica.

Os distúrbios específicos associados à glomerulonefrite incluem:

    * nefropatia intersticial aguda causada por AINE
    * nefropatia intersticial aguda não-causada por AINE
    * síndrome nefrítica aguda
    * glomerulonefrite crônica
    * glomerulosclerose segmentar focal (GSF)
    * síndrome de Goodpasture
    * nefropatia por IgA
    * glomerulonefrite mesangial proliferativa de IgM
    * nefrite por lúpus
    * GN membranoproliferativa I
    * GN membranoproliferativa II
    * nefropatia membranosa
    * doença de lesões mínimas
    * síndrome nefrótica
    * GN pós-estreptocócica
    * glomerulonefrite rapidamente progressiva (crescente)
    * glomerulonefrite rapidamente progressiva

Sintomas:
    * sangue na urina
    * urina escura, acastanhada ou da cor da ferrugem
    * urina espumosa

Os sintomas de insuficiência renal crônica que se desenvolvem gradualmente são:
    * perda de peso (não-intencional)
    * náuseas, vômitos
    * mal-estar generalizado
    * fadiga
    * dor de cabeça
    * soluços freqüentes
    * prurido generalizado (coceira)
    * redução da produção de urina
    * necessidade de urinar à noite (nictúria)
    * contusão ou sangramento fáceis
          o pode haver sangue no vômito ou nas fezes
    * estado de alerta diminuído
          o sonolência, letargia
          o confusão, delírio
          o coma
    * contrações espasmódicas musculares
    * cãibras musculares
    * convulsões
    * aumento da pigmentação da pele (hiperpigmentação). A pele pode tornar-se amarelada ou acastanhada
    * diminuição da sensibilidade nas mãos, nos pés ou em outras áreas

Sintomas adicionais que podem estar associados a esta doença:
    * micção, volume excessivo (poliúria)
    * hemorragia nasal
    * pressão sangüínea alta

Sinais e exames:
Uma pessoa pode apresentar pressão sangüínea alta e um exame de urina tipo I anormal. Os exames laboratoriais podem revelar anemia ou indicar uma redução da função renal, incluindo azotemia (acúmulo de dejetos nitrogenados, como creatinina e uréia). Posteriormente, podem surgir sinais de insuficiência renal crônica, como edema, polineuropatia e sinais de sobrecarga de líquidos, incluindo sons cardíacos e pulmonares anormais.

    * O exame de urina tipo I pode revelar sangue, cilindros, proteínas ou outra anormalidade
    * O ultra-som abdominal ou renal, a tomografia computadorizada do abdome ou dos rins ou o IVP (pielograma intravenoso) pode revelar rins pequenos
    * o raio X do tórax pode demonstrar sobrecarga de líquidos
    * a biópsia de rim pode demonstrar uma das formas de glomerulonefrite crônica ou cicatrização inespecífica dos glomérulos

Esta doença também pode alterar os resultados dos seguintes exames:
    * gravidade específica da urina
    * exame de concentração de urina
    * ácido úrico na urina
    * proteína total
    * varredura renal
    * glóbulos vermelhos na urina
    * proteínas na urina
    * depuração de creatinina
    * creatinina na urina
    * componente 3 do complemento
    * complemento
    * BUN
    * anticorpos anti-membrana basal glomerular
    * albumina
    * ressonância magnética abdominal

Tratamento:
O tratamento varia dependendo da causa da doença, do tipo e da gravidade dos sintomas. O objetivo principal do tratamento é controlar os sintomas. A hipertensão pode ser de difícil controle e normalmente é o aspecto mais importante do tratamento.

Podem ser usados vários medicamentos anti-hipertensivos para tentar controlar a pressão sangüínea alta. Para tratar algumas das causas de glomerulonefrite crônica, podem ser usados corticosteróides, imunossupressores ou outros medicamentos.

Pode ser necessário restringir a ingestão de sal, líquidos, proteínas e outras substâncias para auxiliar o controle da hipertensão ou da insuficiência renal.

Podem ser necessário recorrer à diálise ou ao transplante renal para controlar os sintomas de insuficiência renal e manter a vida.

O estresse causado pela doença geralmente pode ser aliviado por meio da participação em um grupo de apoio, onde os membros compartilham experiências e problemas em comum (Veja grupos de apoio para doenças renais).

Expectativas (prognóstico):
O resultado varia dependendo da causa da doença. Alguns distúrbios podem apresentar remissão espontânea. Se a pessoa apresentar síndrome nefrótica e ela puder ser controlada, os outros sintomas também terão essa possibilidade. Se a pessoa apresentar síndrome nefrótica e ela não puder ser controlada, é provável que a doença progrida para uma doença renal em estágio final.

A doença pode progredir em velocidades variadas.

Complicações:
    * síndrome nefrótica
    * síndrome nefrítica aguda
    * insuficiência renal crônica
    * doença renal em estágio final
    * hipertensão
    * hipertensão maligna
    * sobrecarga de líquidos, insuficiência cardíaca congestiva, edema pulmonar
    * infecção crônica ou recorrente do trato urinário
    * maior suscetibilidade a outras infecções

Solicitação de assistência médica:
Solicite assistência médica se apresentar distúrbios associados a um risco aumentado de glomerulonefrite ou se os sintomas indicarem o desenvolvimento de uma glomerulonefrite.

Prevenção:
Não existe método de prevenção conhecido para a maioria dos casos de glomerulonefrite crônica. É possível a prevenção de alguns casos com a evitação ou limitação do contato com solventes orgânicos, mercúrio, analgésicos antiinflamatórios não-esteróides e doença por HIV.

Fonte da Informação: http://adam.sertaoggi.com.br/encyclopedia/

1 Comentario

Deixe uma resposta